WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Home . Inicio




Laboratório Checap

Império Store

Drogaria Santana

:: ‘Destaque3’

Bolsonaro suspende reunião de ministros com Rodrigo Maia

Share Button
Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

O presidente Jair Bolsonaro resiste a liberar seus ministros da Casa Civil e Secretaria de Governo, os generais Walter Braga Netto e Luiz Eduardo Ramos, respectivamente, para uma reunião com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM). Segundo o jornal O Globo, Bolsonaro avalia que os ânimos entre Executivo e Legislativo ainda estão acirrados e, por isso, seria melhor postergar o encontro entre os ministros e o presidente da Câmara. Uma reunião estava marcada para esta semana, mas foi adiada sem nova data. Na quinta-feira (23), o presidente Bolsonaro irá ter um encontro com o prefeito de Salvador e presidente nacional do DEM, partido de Rodrigo Maia, ACM Neto.

Bahia tem 1.489 casos confirmados de Covid-19, diz Sesab

Share Button
Foto: Reprodução/Pixabay

Foto: Reprodução/Pixabay

A Bahia registrou, até as 12 horas desta terça-feira (21), 1.489 casos confirmados de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, segundo boletim divulgado pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab). Até o momento, 5.358 casos foram descartados e houve 47 óbitos, registrados nos municípios de Adustina (1); Araci (1); Belmonte (1); Feira de Santana (1); Gongogi (2); Ilhéus (3); Ipiaú (1); Itabuna (1); Itagibá (1); Itapé (1); Itapetinga (1); Juazeiro (1); Lauro de Freitas (5) – um dos óbitos era residente no Rio de Janeiro; Salvador (23); Uruçuca (2); Utinga (1); Vitória da Conquista (1). Dos casos confirmados, 158 são profissionais de saúde. Ao todo, 362 pessoas estão recuperadas e 163 se encontram internadas, sendo 64 em UTI. De acordo com a Sesab, os dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais.

Notícias de Santaluz

Forças Armadas trabalham ‘obedientes à Constituição’, afirma ministro da Defesa

Share Button

Por G1

O ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva  (esquerda) | Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasi

O ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva (esquerda) | Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O Ministério da Defesa divulgou nesta segunda-feira (20) nota assinada pelo ministro Fernando Azevedo e Silva na qual afirma que as Forças Armadas trabalham “sempre obedientes à Constituição Federal” para “manter a paz e a estabilidade do país”. A nota foi divulgada um dia depois de o presidente Jair Bolsonaro ter discursado em um ato contra a democracia em frente ao Quartel-General do Exército, em Brasília. O texto da nota não faz referência ao episódio, no qual manifestantes pediram, com gritos e faixas, intervenção militar e fechamento do Congresso e do Supremo Tribunal Federal. Bolsonaro participou discursando de cima de uma caminhonete. Os manifestantes pediram ainda a reedição do Ato Institucional número 5 (AI-5), da ditadura militar, que fechou o Congresso, cassou políticos, suspendeu direitos, instituiu a censura à imprensa e levou à tortura e morte de presos políticos. No texto da nota, o ministro Fernando Azevedo e Silva disse que nenhum país estava preparado para a pandemia do coronavírus, e que os militares atuam para conter a expansão da epidemia. “Essa realidade requer adaptação das capacidades das Forças Armadas para combater um inimigo comum a todos: o Coronavírus e suas consequências sociais”, diz o texto.

Idoso de 76 anos com câncer vence o coronavírus em São Paulo

Share Button
Profissionais da saúde aplaudem idoso durante saída | Foto: Reprodução/ TV Tribuna

Profissionais da saúde aplaudem idoso durante saída | Foto: Reprodução/ TV Tribuna

Um idoso de 76 anos que lutra contra um câncer recebeu alta após vencer a Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, em Santos, no litoral de São Paulo. Benedito de Sousa e Silva recebeu alta na tarde desta quinta-feira (16). Em entrevista ao G1, a neta de Benedito, Letícia Monteiro Garcia, de 31 anos, conta que o avô superou um linfoma, um tipo de câncer, em 2016. Depois de anos recuperado, o idoso voltou a ter sintomas em 2020, quando descobriram um mieloma, tumor no sangue. O morador de Iguape precisou fazer tratamento em Santos novamente e ficou na casa de parentes para ficar próximo do hospital. Com a pandemia, ele precisou fazer os tratamentos na residência. “Ele ficou na nossa casa, em Santos, por ser mais próximo do hospital. Ele continuou o tratamento longe, mas sentiu uma dor forte e precisou voltar. Durante um exame, eles perceberam uma baixa oxigenação, e foi quando fizeram o teste e descobriram a Covid-19”, relata a neta ao G1. De acordo com ela, o avô não teve sintomas, mas a família se preocupou por ele ser do grupo de risco. Sem febre ou tosse, a equipe médica decidiu que seria importante que ele continuasse o isolamento em casa. Apesar de não ter sintomas fortes da doença, a alta foi motivo de comemoração e alívio. “Eu iria visitá-lo e já estava preparando cartinhas da minha avó para ele, desejando coisas boas. Ela fica muito preocupada. Saber da alta assim, com essa surpresa da equipe médica, foi emocionante. Ele é nosso guerreiro”, conta Letícia, emocionada. Após cinco dias internado no hospital Guilherme Álvaro, em isolamento, Benedito pode voltar para casa e comemorou a saída do hospital com familiares. Ao sair, ele fez um alerta para as pessoas durante o momento da pandemia, pedindo que os moradores cumpram a quarentena. “É uma coisa muito séria, e a gente tem que ter a cabeça no lugar e muita fé”, finaliza o idoso.

Novo cotado para substituir Mandetta chega a Brasília para reunião com Bolsonaro

Share Button

Por G1 e Bom Dia Brasil

Foto: Reprodução/G1

Foto: Reprodução/G1

O oncologista Nelson Teich, cotado para assumir o Ministério da Saúde no lugar do atual ministro, Luiz Henrique Mandetta, chegou a Brasília na manhã desta quinta-feira (16). Ele tem uma reunião marcada com o presidente Jair Bolsonaro. Em meio à crise da pandemia do coronavírus, a relação entre Bolsonaro e Mandetta se desgastou. Uma das principais discordâncias entre o ministro e o presidente é sobre o isolamento da população como estratégia para conter o avanço do vírus. Mandetta é favorável ao chamado isolamento horizontal (para todas as pessoas). Bolsonaro defende medidas mais brandas, como o isolamento vertical (apenas para aqueles do grupo de risco). Em artigo recente sobre a pandemia, Teich se mostrou a favor do isolamento horizontal, como Mandetta. “Diante da falta de informações detalhadas e completas do comportamento, da morbidade e da letalidade da Covid-19, e com a possibilidade do Sistema de Saúde não ser capaz de absorver a demanda crescente de pacientes, a opção pelo isolamento horizontal, onde toda a população que não executa atividades essenciais precisa seguir medidas de distanciamento social, é a melhor estratégia no momento”, escreveu ele no dia 3 de abril. Teich vai conversar com Bolsonaro sobre pontos que considera fundamentais para o combate ao coronavírus. Um deles é a testagem em massa da população.

No Brasil, mais de metade de todos os infectados pelo coronavírus estão curados

Share Button

Por Extra

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo | Foto: Pablo Jacob

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo | Foto: Pablo Jacob

O Brasil bateu nesta terça-feira (14) um triste recorde: foram contabilizadas 204 novas mortes por coronavírus em apenas 24 horas (de segunda para terça-feira), a maior contagem diária já registrada pelo Ministério da Saúde — o pico anterior, 141 óbitos, havia sido na quinta-feira passada, no dia 9 de abril. Com esse aumento de 15%, o país chegou a um total de 1.532 vítimas fatais entre 25.262 diagnósticos confirmados. No entanto, uma boa notícia também surgiu nesta terça-feira. O secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo, contou que o número de pacientes curados da Covid-19 no país é de 14.026, que representam 55% do total de 25.262 já diagnosticados com a doença. Outros 9.704 ainda estão internados. Segundo ele, a pasta seguiu a regra usada por todos os países que divulgam o número de pacientes recuperados. Ele ressaltou que a fórmula só pode considerar os casos confirmados da Covid-19, doença que vem sendo subnotificada no país, porque faltam testes e grande parte dos infectados não apresenta sintomas. Gabbardo disse que a pasta começará a divulgar o dado de curados e negou que houvesse uma intenção de esconder a informação para dimensionar a doença mais grave do que ela é. “Até se criou uma narrativa um tanto estranha, tenho percebido nas redes sociais, de que o Ministério da Saúde propositadamente não apresenta o dado de recuperação, tentando criar uma imagem de que o bicho é pior do que é realmente. Não é nada disso”, afirmou Gabbardo.

Homem tem pênis amputado após marcar encontro via redes sociais; polícia investiga homofobia

Share Button

Por G1 BA

Homem foi levado para o Hospital Geral do Estado, em Salvador | Foto: Maiana Belo/G1

Homem foi levado para o Hospital Geral do Estado, em Salvador | Foto: Maiana Belo/G1

Um homem não identificado teve o pênis amputado a golpes de facão, no último domingo (12), em Candeias, cidade da região metropolitana de Salvador. A informação foi confirmada pela Polícia Civil, que investiga o caso como lesão corporal e crime de homofobia. A autoria ainda está sendo apurada. De acordo com a polícia, a vítima foi atacada durante um encontro marcado com um homem, via redes sociais. Na ocasião, o suspeito apareceu com outros três homens, armados com facão, que atacaram a vítima. Após o crime, a vítima foi socorrida para o Hospital Geral do Estado, em Salvador, onde permanece internado, mas não há detalhes do seu estado de saúde. O caso é investigado pela 20ª Delegacia Territorial (DT/Candeias).

Ala militar do governo começa a rever posição sobre demissão de Mandetta

Share Button
O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta | Foto: Marcello Casal/ Agência Brasil

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta | Foto: Marcello Casal/ Agência Brasil

Ministros da ala militar do governo do presidente Jair Bolsonaro não gostaram da entrevista dada pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, à TV Globo. Antes apoiadores da permanência de Mandetta no Cargo, os militares agora começam a repensar seu posicionamento. De acordo com o jornal O Globo, a fala do ministro que diz que o “governo precisa ter um discurso unificado no combate ao coronavírus” foi interpretada como “covardia” e “molecagem” pela ala militar. O grupo ainda entende que o titular da Saúde tentou “forçar sua demissão”. Na entrevista ao Fantástico, Mandetta criticou pessoas que estão afrouxando as regras de isolamento e mencionou aqueles que frequentam “padarias”. Na última semana, Bolsonaro circulou por Brasília, cumprimentou apoiadores e entrou em farmácias e padarias. Outra coisa que incomodou os militares do governo foi a presença do governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), na entrevista. O gestor do estado do centro-oeste rompeu com Bolsonaro quando este pediu o fim do isolamento, em pronunciamento oficial. A opinião geral é de que Mandetta mais uma vez “se veste de arrogância” e “enfrenta o presidente”. Os militares repudiam qualquer tipo de insubordinação ou desobediência hierárquica. Sobre uma possível demissão de Mandetta, o ministro Augusto Heleno, do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), disse que é preciso sentir o clima antes de qualquer definição. Bolsonaro já deu sinais, nesta manhã, de que vai ouvir seus conselheiros antes de tomar uma decisão.

Moraes Moreira morre aos 72 anos em casa no Rio de Janeiro

Share Button

Por G1 BA

Foto: TV Globo / Zé Paulo Cardeal

Foto: TV Globo / Zé Paulo Cardeal

O cantor e compositor Moraes Moreira morreu por volta das 6h desta segunda-feira (13) aos 72 anos no Rio de Janeiro, após sofrer um infarto agudo do miocárdio.

“A gente não sabe direito o que ocorreu. Nem eu, nem as irmãs sabemos”, disse Eduardo Moraes, irmão do cantor.

O corpo de Moraes Moreira foi encontrado nesta manhã no apartamento em que ele morava. O artista vivia sozinho, segundo o irmão.

Antonio Carlos Moreira Pires nasceu em Ituaçu, no interior da Bahia, em 8 de julho de 1947. Moraes Moreira começou tocando sanfona de doze baixos em festas de São João e outros eventos na cidade.

Na adolescência aprendeu a tocar violão, enquanto fazia curso de ciências em Caculé, na região sudoeste da Bahia, em 1967.

Aos 19, ele foi para Salvador, onde começou a estudar no Seminário de Música da Universidade Federal da Bahia. Lá, ele conheceu seus futuros companheiros dos Novos Baianos, Luiz Galvão e Paulinho Boca de Cantor, além de Tom Zé.

Em 1968, eles criaram o espetáculo que deu origem aos Novos Baianos, Desembarque dos Bichos depois do Dilúvio Universal.

O grupo já tinha também a participação de Baby do Brasil (Baby Consuelo, na época) na voz e o guitarrista Pepeu Gomes quando foi participar do popular Festival da Música Popular Brasileira na TV em 1969, com a música “De Vera”, de Moreira e Galvão.

No ano seguinte, o grupo lançou seu disco de estreia, “Ferro na boneca”. Mas foi em 1972 que eles lançaram o álbum, “Acabou chorare”, que consagrou os Novos Baianos. O trabalho juntava samba, rock, bossa nova, frevo, choro e baião.

Ele ficou no grupo de 1969 até 1975, quando saiu em carreira solo. No total, ele já lançou mais de 60 discos entre a carreira solo, Novos Baianos, Trio Elétrico Dodô e Osmar, além da parceria com o guitarrista Pepeu Gomes.

Homem fura quarentena e destrói raríssimo Porsche de R$ 5,1 milhões em Nova York

Share Button

Por Page Not Found | Extra

Foto: Reprodução/Instagram(ronniecnyc)

Foto: Reprodução/Instagram(ronniecnyc)

Um homem furou a quarentena decretada em Nova York (EUA) para impedir a disseminação do coronavírus e decidiu dar uma volta pelas ruas praticamente vazias da Big Apple. Porém, ao acelerar demais o seu Porsche Gemballa Mirage GT, avaliado em R$ 5,1 milhões, no centro de Manhattan, o motorista acabou provocando uma forte colisão com uma minivan estacionada, que por sorte estava vazia. O supercarro, que é bastante raro, ficou destruído, e o condutor fugiu do local do acidente dirigindo o veículo, após ser abordado por policiais, contou o “New York Post”. O acidente ocorreu na manhã de terça-feira (7). O magnata Benjamin Chen, de 33 anos, que tem uma coleção de carros de alto luxo, não foi muito longe. Ele acabou preso logo após a fuga, com suspeita de estar sob efeito de droga. Horas depois, a intoxicação foi confirmada, e o magnata acabou indiciado por direção perigosa e sob efeito de substância ilegal. O coronavírus já matou mais de 3 mil pessoas só no estado de Nova York. Nos EUA, o número de mortos chegou a 14.739. Com isso, o país se aproxima do segundo colocado no ranking de nações com mais mortes, a Espanha, que tem 14.792. O lugar onde mais pessoas morreram até o momento foi a Itália: 17.669.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia