WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Home . Inicio



rios

rios

drogaria_santana


:: ‘Destaque2’

Temor pelo futuro da democracia é ‘choro de perdedores’, diz General Mourão

Share Button
O vice-presidente eleito, general Hamilton Mourão (PRTB) | Foto: Valéria Gonçalvez/Estadão

O vice-presidente eleito, general Hamilton Mourão (PRTB) | Foto: Valéria Goncalvez/Estadão

O vice-presidente eleito general Hamilton Mourão (PRTB), em entrevista à BBC News Brasil, classificou as manifestações de temor pelo futuro da democracia brasileira de “choro de perdedores”. O militar afirmou que as preocupações externadas por jornais e personalidades de fora do país são um “desserviço” prestado por seus adversários, insinuando que teriam sido provocados por uma “rede de contatos” de pessoas ligadas à campanha de Fernando Haddad, do PT. Mourão disse que quer participar ativamente do governo. Como exemplo, cita a criação de “pequenos conselhos” que seriam responsáveis por coordenar projetos que envolvam mais de um ministério e “apresentar linhas de ação” para que Bolsonaro escolha entre elas.

Bolsonaro defende redução da maioridade penal

Share Button

Por Folhapress

Bolsonaro diz que maioridade penal deveria cair para 14 anos | Foto: Getty Images

Bolsonaro diz que maioridade penal deveria cair para 14 anos | Foto: Getty Images

Em entrevista ao Jornal da Band, o presidente eleito Jair Bolsonaro disse que vai lutar pela redução da maioridade penal no Brasil. E que, por ele, deveria ser reduzida para 14 anos – o projeto que tramita no Congresso estipula a idade em 16 anos. “Se não for possível para 16, que seja para 17 [anos]. Por mim seria para 14, mas aí dificilmente seria aprovada. Pode ter certeza que reduzindo a maioridade penal, a violência no Brasil tende a diminuir”, afirmou. Bolsonaro também falou de seu plano para a Educação, que considera “o ministério mais importante”. “Vamos deixar de lado a filosofia de Paulo Freire e que seja um grande profissional”, afirmou, ao prometer uma indicação técnica para a pasta. Questionado sobre a ditadura militar, o capitão reformado disse que a população brasileira está começando a entender que “não houve ditadura”, e relativizou a censura a meios de comunicação na época. “O período militar não foi ditadura”, disse.

Trump diz que vai trabalhar com Bolsonaro nas áreas do comércio e das Forças Armadas

Share Button
Foto do Departamento de Estado/Domínio Público

Foto do Departamento de Estado/Domínio Público

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta segunda-feira (29) que teve uma conversa “muito boa” com o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). Em sua conta no Twitter, Trump afirmou que os dois concordaram que Brasil e Estados Unidos “vão trabalhar juntos em comércio, Forças Armadas e em tudo mais”. De acordo com a Agência Brasil, o presidente americano observou que Bolsonaro venceu a disputa eleitoral por uma diferença “substancial”. Bolsonaro recebeu 55,13% dos votos válidos e Fernando Haddad (PT), 44,87%. “Foi uma excelente ligação. Dei a ele meus parabéns”, escreveu Trump. No domingo, o presidente eleito fez uma transmissão ao vivo pelo Facebook em que afirmou ter recebido uma ligação do presidente dos Estados Unidos. Bolsonaro disse ter interesse em se aproximar do país norte-americano. “O presidente dos Estados Unidos acabou de nos ligar. Nos desejou boa sorte. E obviamente foi um contato bastante amigável. Nós queremos sim nos aproximar de vários países do mundo sem o viés ideológico”, disse. De acordo com o G1, vários líderes e governos estrangeiros se manifestaram sobre a vitória de Bolsonaro.

Bolsonaro vence em 4 estados que eram redutos do PT desde 2002

Share Button

Por G1

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), venceu em 4 estados que deram vitórias ao PT no 2º turno em todas as eleições desde 2002: Amazonas, Amapá, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Minas Gerais e Rio de Janeiro são, respectivamente, o 2º e o 3º maiores colégios eleitorais do país, e foram fundamentais para a vitória de Bolsonaro. Juntos, respondem por 4,7 milhões dos 10,8 milhões de votos que o presidente eleito teve a mais que Fernando Haddad (PT) neste segundo turno. No Amapá e no Amazonas, a vantagem de Bolsonaro em relação a Haddad foi menor: o presidente teve 1.480 a mais no primeiro, ou 0,4% dos votos válidos; e 9.586, ou 0,54%, no segundo. Além de tomar 4 redutos do PT, Bolsonaro venceu em todos os 7 estados que, desde 2006, vinham dando a maioria dos votos ao PSDB no 2º turno: Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Paraná, Rio Grande do Sul, Roraima, Santa Catarina e São Paulo. Nesses locais, o presidente eleito venceu inclusive no 1º turno. Em São Paulo, estado que é o berço político do candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, Bolsonaro obteve 53% dos votos válidos contra 9,52% do tucano no dia 7 de outubro. No 2º turno, o percentual de votos do candidato do PSL saltou para 68% no estado, o maior avanço entre todas as unidades da federação em 2018. Enquanto Bolsonaro teve vitórias em portos seguros de petistas e tucanos, as de Fernando Haddad ficaram praticamente restritas a redutos de seu partido. O candidato do PT venceu em 11 estados no 2º turno em 2018. Desses, 10 já vinham votando majoritariamente no partido desde 2002: Bahia, Ceará, Maranhão, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Grande do Norte, Sergipe e Tocantins. O 11º é Alagoas, onde os presidenciáveis petistas só não venceram o 2º turno em 2002.

Rui pede que baianos respeitem resultado das eleições

Share Button

Por Bahia Notícias

Rui votou no bairro da Liberdade, em Salvador, na manhã deste domingo | Foto: Carlos Casaes/Divulgação

Rui votou no bairro da Liberdade, em Salvador, na manhã deste domingo | Foto: Carlos Casaes/Divulgação

O governador Rui Costa (PT) usou as redes sociais para comentar o resultado do segundo turno presidencial em que Fernando Haddad, seu correligionário, saiu derrotado neste domingo (28). “Em primeiro lugar, quero agradecer o apoio e a confiança dos baianos. A Bahia deu 73% dos votos a Fernando Haddad, a quem parabenizo pela luta até o último dia de campanha, que foi baseada na verdade e no respeito a todos os brasileiros”, comentou o governador. O petista pediu que os eleitores baianos respeitassem o resultado das eleições. “Infelizmente, não foi o resultado que eu e a grande maioria dos baianos desejava, mas é muito importante respeitar o resultado das urnas, que representa a vontade da maioria dos brasileiros. Democracia é liberdade e respeito à vontade da maioria. A Bahia fez a sua parte”, ponderou. Rui prometeu ficar atendo a cada passo do Governo Federal em relação ao estado. “Terei uma posição firme e atenta, desejando sempre contribuir para que o Brasil volte a crescer e gerar empregos. Que o nosso país reencontre o caminho da paz e do amor. Que Deus nos abençoe!”, completou. 

Trump e Maduro parabenizam Bolsonaro por eleição

Share Button

Com informações do Estadão

Fotos: Nato e Governo da Venezuela

Fotos: Nato e Governo da Venezuela

O presidente americano, Donald Trump, parabenizou neste domingo (28) o presidente eleito Jair Bolsonaro pela vitória no segundo turno das eleições.  “Acabei de receber a ligação de alguns líderes, entre eles o presidente dos Estados Unidos, que acabou de nos ligar desejando sorte”, disse Bolsonaro em pronunciamento na internet. “Foi um contato amigável.” No Twitter, o presidente eleito também manifestou o “desejo de aproximar ainda mais estas duas grandes nações e avançarmos no caminho da liberdade e prosperidade”. No final da noite, a Casa Branca confirmou o contato. Segundo a porta-voz de Trump, Sarah Sanders, os dois demonstraram forte interesse de trabalhar “lado a lado”. “O presidente Trump ligou para o presidente eleito Bolsonaro nesta noite para parabenizar ele e o povo brasileiro pelas eleições de hoje. Os dois expressaram um forte compromisso de trabalhar lado a lado para melhorar as vidas dos povos dos Estados Unidos e do Brasil e, como líderes regionais, das Américas”, afirmou a porta-voz.

Cumprimento venezuelano

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, também parabenizou Bolsonaro. Em nota divulgada pelo Ministério das Relações Exteriores da Venezuela, Maduro deu seus “sinceros parabéns” ao candidato do PSL e pediu que, uma vez no governo, ele retome relações diplomáticas de respeito, harmonia, progresso e bem estar entre os povos. “O povo e o governo venezuelano ratificam seu compromisso em continuar trabalhando de mãos dadas com o povo-irmão brasileiro por um mundo mais justo e multipolar”, diz a nota, difundida pelo chanceler Jorge Arreaza em sua conta no Twitter. Em seu pronunciamento após a vitória eleitoral, Bolsonaro prometeu “libertar o Brasil e o Itamaraty das relações internacionais com viés ideológico a que foram submetidos nos últimos anos”. O embaixador Ruy Pereira foi expulso da Venezuela no fim do ano passado. Em meados deste ano, o governo anunciou que iria enviá-lo de volta, mas segundo Itamaraty, a embaixada ainda não tem um embaixador ativo. As relações entre os dois países, próximas nos governos do PT, se distanciaram na gestão de Michel Temer. Durante a campanha, essa proximidade foi explorada pela campanha de Bolsonaro. 

Bolsonaro tem 54% dos votos válidos contra 46% de Haddad, diz Ibope

Share Button

Por Reuters

Bolsonaro e Haddad durante entrevista para a Globo - Reprodução

Bolsonaro e Haddad durante entrevista para a Globo – Reprodução

O candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, tem 54 por cento dos votos válidos contra 46 por cento do petista Fernando Haddad e deverá ser eleito presidente da República no domingo, apontou pesquisa Ibope divulgada neste sábado. O levantamento anterior do instituto, divulgado na última terça-feira, mostrou Bolsonaro com 57 por cento dos votos válidos, contra 43 por cento de Haddad. A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais. Pelo critério dos votos totais, que inclui brancos, nulos e aqueles que não souberam ou não responderam, Bolsonaro soma 47 por cento, era 50 por cento na terça-feira, e Haddad soma 41 por cento, ante 37 por cento na terça. Brancos e nulos somam 10 por cento, mesmo patamar da pesquisa anterior, enquanto o percentual dos que não souberam ou não responderam é de 2 por cento, era de 3 por cento na terça. O Ibope ouviu 3.010 pessoas entre sexta-feira e este sábado. A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal O Estado de S. Paulo.

CNT/MDA: Bolsonaro tem 56,8% de votos válidos; Haddad tem 43,2%

Share Button

Poder360

© Sérgio Lima Diferença diminuiu em relação ao levantamento anterior

Foto: Sérgio Lima | Diferença diminuiu em relação ao levantamento anterior

O candidato a Presidência Jair Bolsonaro (PSL) tem 56,8% das intenções de votos válidos contra 43,2% de Fernando Haddad (PT), segundo pesquisa do MDA. A pesquisa foi divulgada neste sábado (27), véspera do 2º turno eleitoral. São considerados votos válidos aqueles que excluem brancos e nulos, ou seja, os que necessariamente são declarados a favor de uma candidatura. Intenção de votos válidos para presidente: Jair Bolsonaro (PSL): 56,8%; Fernando Haddad (PT): 43,2%. Na pesquisa anterior, divulgada pelo instituto na segunda-feira (23), Bolsonaro aparecia com 57% das intenções de votos válidos, contra 43% de Haddad. A empresa MDA ouviu 2.002 eleitores entre dos dias 26 e 27 de outubro em 137 municípios de 25 unidades da federação. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais e o nível de confiança é de 95%. A pesquisa está registrada no TSE com o número BR-06933/2018.

Fachin determina que PF responda perguntas sobre perícia no bunker de Geddel

Share Button
Foto: José Cruz/EBC

Foto: José Cruz/EBC

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Edson Fachin, determinou que a Polícia Federal responda a uma série de perguntas técnicas relacionadas à perícia que identificou as digitais do ex-ministro Geddel Vieira Lima no apartamento onde foram encontrados os R$ 51 milhões atribuídos a ele, no bairro da Graça, em Salvador. Segundo a coluna de Lauro Jardim, do jornal O Globo, Fachin atendeu pedido feito pelos Vieira Lima – Geddel, o irmão dele e deputado federal, Lúcio Vieira Lima, e a mãe dos dois, Marluce Vieira Lima, são réus pelo caso. O pedido mostra uma espécie de contra-ataque dos Vieira Lima na Justiça. Em agosto deste ano, eles pediram a Fachin a quebra do sigilo telefônico do Núcleo de Inteligência Policial da Superintendência da Polícia Federal da Bahia. O objetivo da defesa da família era saber quais números ligaram para a autoridade policial para denunciar os R$ 51 milhões encontrados em um apartamento em Salvador (BA), em setembro do ano passado.

Presidente do Banco do Brasil pede demissão

Share Button

Por G1

Executivo irá para a Cielo | Foto: Marcello Casal jr/Agência Brasil

Executivo irá para a Cielo | Foto: Marcello Casal jr/Agência Brasil

O presidente do Banco do Brasil, Paulo Caffarelli, deixará o cargo no dia 1º de novembro. Em comunicado ao mercado divulgado nesta sexta-feira (26), o banco estatal informou que o executivo apresentou “pedido de renúncia” aos cargos de presidente e membro do conselho de administração. O comunicado informa que para ocupar o cargo no lugar de Caffarelli, o presidente Michel Temer indicou Marcelo Augusto Dutra Labuto, de 47 anos, atual vice-presidente de Negócios de Varejo no BB. Segundo a assessoria de imprensa do BB, Caffarelli, que estava no comando do banco estatal desde junho de 2016, recebeu convite para assumir o comando da empresa de meios de pagamento e credenciadora de cartões Cielo. Marcelo Augusto Dutra Labuto é funcionário de carreira do banco desde 1992. Entre os cargos que já ocupou, foi presidente da BB Seguridade, diretor de Seguros, Previdência Aberta e Capitalização, diretor de Empréstimos e Financiamentos; gerente geral na Unidade Governança de Entidades Ligadas e gerente geral na Unidade Parcerias Estratégicas do BB. É graduado em Administração pela Universidade de Brasília (UNB) e em Administração de Sistemas de Informação pela União Educacional de Brasília (UNEB), com MBA em Marketing, pela COPPEAD UFRJ.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia