WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Home . Inicio




Laboratório Checap

Drogaria Santana

Adrivana Cunha Hospital de Olhos


:: ‘Destaque3’

Polícia Militar prende casal e apreende 150 kg de maconha em Feira de Santana

Share Button

Foto: Polícia Militar da Bahia

Cento e cinquenta quilos de maconha foram apreendidos com um casal em Feira de Santana, na noite de quarta-feira (18). De acordo com a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), o flagrante ocorreu durante a “Operação Arrebol”, que contou com a participação de equipes das Rondas Especiais (Rondesp) Leste e da 66ª Companhia Independente da Polícia Militar. O comandante da Rondesp, major Fernando Cardoso, contou que os militares receberam uma denúncia anônima sobre um veículo modelo Ônix, transportando a droga. “Montamos barreiras próximo ao bairro de Novo Horizonte. Quando a dupla foi avistada, realizamos a abordagem veicular e, em seguida encontramos os entorpecentes”, disse o oficial. O casal foi conduzido para a Central de Flagrantes da cidade. O titular da Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin) de Feira de Santana, delegado Roberto da Silva Leal, informou que eles foram autuados por tráfico de drogas.

Notícias de Santaluz

Homem é preso na Bahia suspeito de matar comerciante a pauladas após discussão por causa de som alto

Share Button

Foto: Polícia Civil

Um homem de 42 anos, suspeito de matar o vizinho em Alagoinhas, no nordeste da Bahia, após uma discussão por conta do volume alto de um aparelho de som, teve o mandado de prisão preventiva cumprido na terça-feira (17). Segundo a Polícia Civil, o equipamento de som tocava no bar de Osvaldo Carlos dos Santos, que se recusou a abaixar o volume quando solicitado pelo pai do homem apontado como autor do crime, o que gerou um desentendimento entre os dois. Conforme a polícia, o acusado se envolveu na briga e agrediu o comerciante com um pedaço de madeira. O caso aconteceu no dia 21 de novembro de 2021. Osvaldo foi socorrido para um hospital da região, permanecendo internado até o dia 9 de dezembro, quando morreu.

Notícias de Santaluz

Ferrari é flagrada a 214 km/h em racha no interior de SP

Share Button

Por g1 Sorocaba e Jundiaí

Foto: Polícia Rodoviária/Divulgação

Uma Ferrari foi flagrada a 214 km/h na Rodovia Dom Gabriel Paulino Bueno Couto (SP-300), em Jundiaí (SP). Segundo a polícia, a velocidade permitida no trecho é de 100 km/h. Segundo a Polícia Rodoviária, o flagrante ocorreu na manhã de domingo (15), durante uma operação contra rachas e carros em alta velocidade, que circulam nas principais rodovias da região. Além da Ferrari, outros esportivos também foram autuados. Ainda de acordo com a polícia, 484 motoristas foram abordados e 256 foram autuados durante toda a operação.

Novo ministro pede a Guedes para analisar privatização da Petrobras

Share Button

Por g1

Foto: Reprodução/g1

O novo ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, entregou nesta quinta-feira (12) ao ministro da Economia, Paulo Guedes, um pedido para iniciar os estudos de privatização da Petrobras e da PPSA, a estatal do pré-sal.

Sachsida já havia informado, na quarta, que esse seria um de seus primeiros atos como ministro.

“Tal como dito ontem [quarta-feira], aqui está o meu primeiro ato como ministro de Minas e Energia. A solicitação formal para que se iniciem os estudos que visam o começo do processo de desestatização da PPSA e da Petrobras. Espero que no período mais rápido de tempo possível nós tenhamos essa resolução pronta”, afirmou Sachsida ao lado de Guedes na portaria do Ministério da Economia.

Guedes respondeu que vai encaminhar o pedido ainda nesta quinta para o Programa de Parcerias de Investimento (PPI).

“Isso deve ser feito hoje mesmo e nós vamos dar sequência aos estudos para a PPSA e depois então o caso da Petrobras”, disse o ministro da Economia.

O PPI é o órgão responsável por gerir os projetos de privatização e concessão do governo. É formado por diversos ministros e presidentes de bancos públicos, e é presidido por Guedes.

As decisões sobre privatização são feitas no âmbito do PPI, que, primeiro, estuda se é necessário e viável a privatização. Se a resposta for positiva, o caso é levado para análise do conselho do PPI, que vota por recomendar ou não ao presidente da República a privatização da estatal.

O presidente, então, assina decreto que inclui a empresa no Programa Nacional de Desestatização (PND) – é quando se dá, de fato, o início dos trâmites para privatização.

No caso de algumas empresas, por força de lei, é necessário ainda aprovar um projeto de lei no Congresso para que só então a privatização se concretize.

Sachsida já havia informado nesta quarta (11) que o pedido para privatização da PPSA seria um dos seus primeiro atos como ministro.

Padre celebrou casamento pouco antes de atropelar suspeito de furto e fugir sem prestar socorro

Share Button

Por g1 Bauru e Marília

Frei Gustavo Trindade dos Santos celebrou casamento em igreja de Santa Cruz do Rio Pardo (SP) | Foto: Tatiane de Fátima/Arquivo pessoal

Tatiane de Fátima e Alex Aparecido viveram no último sábado (7) o sonho do matrimônio na igreja. A cerimônia, que reuniu pouco mais de 100 pessoas, entre amigos e familiares, teve como celebrante o padre investigado por atropelar um homem que teria furtado uma igreja em Santa Cruz do Rio Pardo, no interior de São Paulo.

O casal, que desde a última terça-feira (10) comemora a lua de mel em Maceió (AL), viveu sentimentos contraditórios durante a cerimônia que marcou a união, após três anos e meio juntos. Os dois relatam que conheceram o padre Gustavo Trindade dos Santos, suspeito do atropelamento, no dia do casamento. Ele se mostrou muito feliz por celebrar o amor do casal.

“Eu cheguei à igreja por volta de 19h20 e vi também o padre chegando com o carro branco. Até então, não o conhecia, mas ele foi super atencioso, deu risada, brincou com a gente antes e durante a cerimônia. Falou para eu ficar calma, que era para eu respirar, que tudo ia dar certo. Ele estava super sossegado”, conta a noiva Tatiane.

A surpresa dela pelo fato do padre ser o principal suspeito do atropelamento, que foi registrado por câmeras de segurança, só aumenta ao relembrar que ainda estava na igreja quando ficou sabendo do caso, que aconteceu logo depois do término da cerimônia, por volta das 21h30.

“A maioria do pessoal já tinha saído para a festa. Eu e meu marido alugamos um carro antigo e ficamos com algumas pessoas fazendo umas fotos em frente à igreja. Havia ainda um pessoal recolhendo as flores. Neste momento, a gente viu um ‘corre corre’ de viatura do Samu. A polícia entrou na igreja e explicou que atropelaram um homem próximo dali”, conta Tatiane.

Durante a celebração na Igreja Matriz de São Sebastião, a avó de Tatiane se machucou com a decoração de vidro, o que deixou partes da igreja manchadas de sangue, levantando suspeita entre os policiais.

“A minha avó é uma senhora de idade. Ela bateu com a perna na decoração de vidro e acabou sangrando, ficou pingando sangue da perna dela na igreja. Quando a polícia entrou, achou que o sangue era da ocorrência que eles estavam atendendo. Os policiais vieram perguntar se tinha algo a ver. Mas a gente não estava sabendo de nada”, relembra.

Padre é investigado por atropelar suspeito de furtar igreja em Santa Cruz do Rio Pardo (SP) | Foto: Reprodução

Imagens de câmeras de seguranças mostraram que o padre, após a cerimônia, perseguiu o homem antes do atropelamento.

Segundo o boletim de ocorrência, Ângelo Marcos dos Santos Nogueira, de 40 anos, identificado como o homem atropelado, é suspeito de furtar a casa paroquial da Igreja São Sebastião arrombando uma das janelas. Ele fugiu do local levando três moletons e uma camiseta.

Os policiais militares foram chamados por testemunhas, que anotaram a placa do veículo, que pertence à diocese de Ourinhos (SP). Assim que as imagens do atropelamento foram divulgadas, a noiva logo reconheceu o automóvel.

“A gente ficou sabendo do atropelamento, só não imaginava que era o padre. Mas, na hora que todo mundo falou e aí vimos as imagens, logo reconheci o carro que ele havia chegado na igreja. Foi um choque”, pontua a noiva.

“Eu até tinha falado para o meu marido: ‘nossa, gostei muito desse padre’. Ele é novo, tem uma boa linguagem. Não demorou durante o matrimônio, mas foi uma cerimônia bem bonita”, completa Tatiane.

Três dias após o atropelamento e a celebração do casamento, o frei Gustavo Trindade dos Santos, de 37 anos, se apresentou no fórum de Santa Cruz do Rio Pardo, acompanhado por dois advogados, na quarta-feira (11).

Isso aconteceu após a Justiça ter negado, na última terça-feira (10), o pedido de prisão preventiva feito pela Polícia Civil contra o padre. O advogado César Augusto Moreira, que defende o frei Gustavo Trindade dos Santos disse que o padre agiu em legítima defesa. Para Tatiane e Alex, seja qual for a decisão judicial, o casamento não será esquecido tão cedo.

“Querendo ou não, isso vai acabar marcando a história do dia do meu casamento. Não tem jeito”, finaliza.

Igor Kannário anuncia volta para a banda A Bronkka

Share Button

Por g1 BA

Igor Kannário durante carnaval de Salvador, em 2019 | Foto: André Carvalho/Ag Haack

O cantor e deputado federal Igor Kannário anunciou a volta para a banda A Bronkka. O anúncio foi feito neste final de semana, nas redes sociais.

De acordo com Kannário, a retomada da banda será com um show marcado para 12 de junho, em Salvador. Na oportunidade, será lançado um DVD em homenagem aos 20 anos do grupo de pagode.

Igor Kannário afirmou que o show promete fortes emoções a toda nação pagodeira. A banda será composta com os integrantes que já faziam parte do grupo, antes de A Bronkka ser encerrada.

“Iremos reviver clássicos que marcaram vidas. Duas gerações, pais e filhos, duas nações, a nação Bronkkeira e a nação Kannariana. Bate até um arrepio na espinha de tanta ansiedade”, disse Igor Kannário.

Governo federal determina retorno de servidores públicos ao trabalho presencial

Share Button

Por g1 DF

Foto: Marília Marques/G1

O governo federal determinou o retorno às atividades presenciais de servidores e empregados públicos da administração federal. A regra está prevista em instrução normativa, da Secretaria de Gestão e Desempenho de Pessoal, do Ministério da Economia, publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira (6).

Segundo o texto, a medida começa a valer em 6 de junho. Desde 2020, por conta da pandemia de Covid-19, parte dos servidores federais exercia as atividades de forma remota.

A instrução normativa afirma que os órgãos e entidades integrantes do governo federal poderão “utilizar o Programa de Gestão, nos termos da Instrução Normativa nº 65, de 30 de julho de 2020, para permitir a continuidade ou execução de atividades em regime não presencial”.

Segundo o governo federal, no início da pandemia, dois terços do funcionalismo público ficaram em teletrabalho, ou home office. O Ministério da Economia afirma que, entre abril e agosto de 2020, economizou R$ 1,02 bilhão com a adoção do modelo.

Por isso, em julho daquele ano, foram publicadas novas normas que regulamentam a modalidade no Executivo federal. De acordo com a instrução normativa divulgada nesta sexta, essas normas vão ser usadas para avaliar a manutenção de casos de teletrabalho pelos servidores.

Segundo a regra, cabe ao dirigente máximo de cada órgão ou entidade autorizar a implementação do programa.

Homem com mandado em aberto por homicídio na Paraíba é preso na Bahia

Share Button

Homem foi localizado por policiai militares da Rondesp Norte | Foto: Divulgação/SSP/Arquivo

Um homem com um mandado de prisão por homicídio qualificado expedido no estado da Paraíba foi localizado por policiais da Rondas Especiais (Rondesp), na cidade de Juazeiro, região norte da Bahia, na quarta-feira (4). De acordo com a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP), ele cultivava na área externa de uma casa pés de maconha que também foram apreendidos. A ocorrência foi registrada na Delegacia Territorial (DT) de Juazeiro, onde foi confirmada a validade da ordem judicial. Conforme a SSP, o homem segue na unidade aguardando transferência para o sistema prisional.

Notícias de Santaluz

Daniel Silveira se recusa a receber notificação de ordem do STF para que coloque tornozeleira

Share Button

Por TV Globo

Deputado Daniel Silveira (PTB-RJ) | Foto: Eraldo Peres/AP Photo

O deputado Daniel Silveira (PTB-RJ) se recusou nesta quarta-feira (4) a receber a notificação da nova ordem do Supremo Tribunal Federal (STF) para que se apresente em 24 horas para colocar uma nova tornozeleira eletrônica.

A informação foi enviada ao Supremo pelo oficial de Justiça encarregado de fazer a notificação.

Segundo o oficial, ele abordou Daniel Silveira na Câmara dos Deputados, mas o parlamentar se recusou a assinar o mandado informando que não tem que usar tornozeleira eletrônica por ter recebido o perdão de pena do presidente Jair Bolsonaro.

Em abril, o STF condenou Daniel Silveira a 8 anos e 9 meses de prisão, à perda do mandato e à perda dos direitos políticos. O deputado bolsonarista foi julgado por estímulo a atos antidemocráticos e ataques a ministros do Supremo e a instituições como o próprio STF.

Um dia após o julgamento, o presidente Jair Bolsonaro editou um decreto no qual perdoou a pena imposta a Daniel Silveira. Partidos políticos já acionaram o STF a fim de derrubar o decreto. A relatora do caso é a ministra Rosa Weber.

Decisão sobre a tornozeleira

Na terça-feira, na nova decisão, o ministro Alexandre de Moraes reforçou que apesar do perdão dado pelo presidente Jair Bolsonaro ao aliado, continuam valendo as medidas restritivas impostas pelo plenário do supremo – como o uso da tornozeleira – enquanto não for julgada a legalidade do indulto individual.

Alexandre de Moraes também decidiu bloquear todas as contas bancárias do deputado. E fixou uma multa de 405 mil reais, levando em conta que o deputado descumpriu as medidas cautelares impostas pelo supremo 27 vezes.

Deputado bolsonarista apresenta PEC que determina eleição para ministros do STF

Share Button

Deputado Luiz Lima (PL-RJ) | Foto: Paulo Sérgio/Câmara dos Deputados

Com a escalada da tensão entre o presidente Jair Bolsonaro e o Supremo, o deputado federal bolsonarista Luiz Lima (PL-RJ) apresentou uma proposta de emenda à Constituição (PEC) para mudar a forma como ministros do STF são escolhidos. O texto de Lima prevê que os onze magistrados da corte passem a ser eleitos por voto popular, com um mandato limitado a oito anos, sem possibilidade de recondução. As informações são do Metrópoles.

De acordo com o parlamentar, a medida produziria “um novo Supremo Federal, mais legítimo e com suas decisões voluntariamente mais respeitadas pelo conjunto dos cidadãos”. “Parece-nos relevante que os ministros do Supremo Tribunal Federal sejam portadores de legitimidade política, a qual nasce, e só pode nascer, diretamente do voto popular”, diz trecho da proposta.

Disputariam as eleições ao STF, neste modelo, 28 candidatos indicados por diferentes esferas do Poder Judiciário. Atualmente, cabe ao presidente da República indicar seus escolhidos, que são empossados após aprovação em sabatina no Senado.

Lima já submeteu o texto à consultoria legislativa, e pediu para acrescentar um outro ponto igualmente polêmico: passaria a competir à Câmara dos Deputados, e não mais ao Senado, a abertura e votação de processos de impeachment de ministros do STF. Para justificar a mudança, Lima alega que a Câmara representa o povo, ao passo que o Senado representa os estados. Atualmente, a Constituição estabelece que cabe privativamente ao Senado Federal processar e julgar ministros do Supremo.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia