WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Home . Inicio


Auto Escola Valente



Max Santa Luzia


Laboratório Checap

Drogaria Santana

Adrivana Cunha Hospital de Olhos


“Restrições à imprensa tornam a democracia uma mentira e a Constituição uma mera folha de papel”, afirma presidente do STF

Share Button

Por TV Globo

Foto: Nelson Jr./STF

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, disse nesta quinta-feira (5) que, em um país sem imprensa livre, a Constituição é “mera folha de papel”.

Fux fez discurso durante visita a uma exposição, no museu do STF, sobre liberdade de imprensa e o papel do jornalismo livre e profissional na democracia.

“Num país onde a imprensa não é livre, é intimidada, é amordaçada, é regulada, sendo a imprensa um dos pilares da democracia, nesse país, a democracia é uma mentira, e a Constituição é uma mera folha de papel”, afirmou Fux.

O presidente do STF destacou a importância da imprensa profissional para o combate às informações falsas, as chamadas fake news, em ano eleitoral.

Fux ressaltou que a imprensa profissional busca a verdade e impede a propagação de mentiras, permitindo ao eleitor “proferir seu voto bem consciente e bem informado”.

O presidente do STF lembrou que a imprensa não pode sofrer nenhuma forma de censura ideológica, política ou artística.

O presidente da Associação Nacional de Jornais (ANJ), Marcelo Rech, que estava na exposição ao lado de Fux, ressaltou que a liberdade de imprensa não é para o jornalista, mas um direito da sociedade.

“É a essa sociedade que a imprensa presta contas, por ela é mantida e para ela exerce seu essencial e constante papel de vigilante para as distorções, desvios, injustiças, falhas e desacertos, propositais ou não, de poderes, governos, empresas, partidos, organizações, instituições – desde uma denúncia de inépcia em uma pequena prefeitura do interior até as mais altas autoridades do país”, disse.

Segundo Rech, “a imprensa precisa ser livre para que nações não cometam suicídio democrático e até para que regimes de força não conduzam seus povos para aventuras, guerras, carnificinas e sofrimento em larga escala”.

O presidente da ANJ disse que a vitalidade da imprensa está diretamente ligada à capacidade de se combater as fake news, que tanto impactam as democracias.

“Em países de imprensa amordaçada, reinam regimes autocráticos com seus delírios de poder. Em países sem mais imprensa independente ou com veículos de tal forma fragilizados economicamente, reinam o ativismo digital e suas manipulações de emoções, com ameaças constantes às instituições e à democracia”, afirmou.

Seis pessoas são presas por suspeita de matar homem que fazia denúncias contra prefeito de cidade da Bahia

Share Button

Foto: Divulgação/MP

Seis mandados de prisão temporária e 14 de busca e apreensão expedidos pelo Tribunal de Justiça da Bahia foram cumpridos na cidade de Acajutiba, na quarta-feira (4). De acordo com o Ministério Público da Bahia (MP-BA), objetivo da operação foi apurar indícios do homicídio de um homem conhecido por cobrar da prefeitura do município atitudes mais transparentes quanto à administração pública. O crime ocorreu no dia 20 de junho de 2020, quando dois indivíduos a bordo de uma motocicleta executaram a vítima.

Segundo informações do Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), o homem já havia alertado que estava sofrendo ameaças de morte por funcionários de uma empresa de segurança que presta serviço à prefeitura de Acajutiba. Alguns dias antes de ser morto, segundo o Ministério Público, a vítima havia gravado um vídeo afirmando que “se algo lhe acontecesse, seria a mando do prefeito local”.

Com base nesses indícios, foram deferidos pela Primeira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Bahia os pedidos de prisões temporárias de seis envolvidos, além de buscas e apreensões em endereços residenciais e profissionais dos investigados, e na prefeitura.

O MP informou que durante a ação foram apreendidos mais de R$60 mil em espécie, fardamentos completos pretos com a inscrição “PF”, pistolas, revólveres, carabinas, munições, coldres, carregadores, algemas, giroflex, coturnos e cintos de guarnição de Polícia Militar, um distintivo, capas de colete, placas balísticas, simulacros de pistola, facas, facões, espargidores de gás de pimenta, rádios comunicadores, placas de automóveis, bastões policiais, balaclavas, uniformes completos de empresas de segurança, além de aparelhos celulares, notebooks, pendrives e documentos.

Notícias de Santaluz

Homem com mandado em aberto por homicídio na Paraíba é preso na Bahia

Share Button

Homem foi localizado por policiai militares da Rondesp Norte | Foto: Divulgação/SSP/Arquivo

Um homem com um mandado de prisão por homicídio qualificado expedido no estado da Paraíba foi localizado por policiais da Rondas Especiais (Rondesp), na cidade de Juazeiro, região norte da Bahia, na quarta-feira (4). De acordo com a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP), ele cultivava na área externa de uma casa pés de maconha que também foram apreendidos. A ocorrência foi registrada na Delegacia Territorial (DT) de Juazeiro, onde foi confirmada a validade da ordem judicial. Conforme a SSP, o homem segue na unidade aguardando transferência para o sistema prisional.

Notícias de Santaluz

Mulher morre durante homenagem do Dia das Mães em Câmara de Vereadores de cidade da Bahia

Share Button

Por TV Sudoeste e g1 Bahia

Mulher era uma das 19 homenageadas na sessão solene | Foto: Redes sociais

Uma mulher morreu durante uma cerimônia de Dia das Mães promovida pela Câmara Municipal de Vereadores de Barreiras, no oeste da Bahia, na quarta-feira (4). Ela era uma das 19 mães do município homenageadas na noite.

Senhorinha de Souza de Almeida, que não teve a idade revelada, foi indicada para a homenagem pelo vereador Rodrigo Macumbo. Ela recebia a placa de honra ao mérito na presença de familiares quando passou mal e caiu.

Também não foi revelado se a vítima tinha alguma comorbidade ou problema de saúde.

A mulher foi socorrida por médicos que estavam na sessão e prestaram os primeiros socorros. Ela chegou a ser reanimada por equipes do Serviço de Atendimento Móvel (Samu), mas não resistiu.

A sessão solene foi suspensa após a confirmação da morte.

Vítima foi socorrida pelo Samu, mas não resistiu. Ainda não há informações sobre causa da morte | Foto: Redes sociais

Expediente suspenso

O presidente da Câmara, Otoniel Teixeira, suspendeu o expediente na Câmara de Vereadores nesta quinta (5) e na sexta-feira (6).

Na manhã desta quinta-feira (5), uma nota foi publicada no site da Câmara Municipal de Barreiras. No texto, o presidente da Casa afirma que Senhorinha estava bastante emocionada durante a sessão.

“Todo público presenciou o momento em que a homenageada fez questão de agradecer a honraria recebida, declarando que aquele momento proporcionado pela Câmara de Vereadores representava um dos mais felizes da vida dela, junto com sua numerosa família”, escreveu.

Na nota, Otoniel Teixeira também prestou solidariedade à família da homenageada em nome de todos os vereadores.

O corpo de Senhorinha está sendo velado na manhã desta quinta, na casa da família, na comunidade de Serra Talhada. O sepultamento está marcado para 16 horas no Cemitério do Mucambo.

Bolsonaro veta lei que previa destinação de R$ 3 bilhões para cultura

Share Button

Por Bahia Notícias

Foto: Clauber Cleber Caetano/PR

O presidente Jair Bolsonaro vetou o projeto conhecido como nova Lei Aldir Blanc, que previa a criação de uma política nacional permanente para fomento à cultura, com a previsão de repasses anuais de R$ 3 bilhões da União para estados e municípios. A proposta foi aprovada pelo Senado em março, por 74 votos a favor e nenhum contrário, com uma abstenção.

De acordo com publicação no Diário Oficial da União desta quinta-feira (5), o veto foi decidido porque o projeto foi considerado inconstitucional e contrário ao interesse público. Segundo o veto de Bolsonaro, o projeto retira a autonomia do Poder Executivo em relação à aplicação de recursos, enfraquece as regras de priorização, monitoramento, controle, eficiência, gestão e transparência ao permitir que estados e municípios gerenciem recursos do Fundo Nacional de Cultura por meio de editais, chamadas públicas e outros instrumentos de fomento.

A Política Nacional Aldir Blanc é inspirada na lei aprovada pelo Congresso Nacional em 2020 e que garantiu auxílio-emergencial e recursos para manutenção de espaços culturais e programas de fomento ao setor cultural durante a pandemia da Covid-19. Um dos mais importantes letristas da música brasileira, Blanc morreu aos 73 anos no dia 4 de maio de 2020, vítima da Covid-19.

Sobrevivente de câncer que perdeu perna corre 104 maratonas em 104 dias

Share Button

Por BBC

Jacky Hunt-Broersma, de 46 anos, correu 42 quilômetros todos os dias desde meados de janeiro, levando normalmente cerca de cinco horas | Foto: Arquivo Pessoal via BBC

Uma mulher que começou a correr depois de ter a perna esquerda amputada por causa de um câncer pode entrar para o Guinness Book, o livro dos recordes, por mais maratonas consecutivas.

Jacky Hunt-Broersma, de 46 anos, correu 42 quilômetros todos os dias desde meados de janeiro, levando normalmente cerca de cinco horas.

No último sábado (30), ela completou sua 104ª maratona em 104 dias consecutivos — uma conquista que ela espera que seja certificada pelo Guinness Book.

Um porta-voz da organização disse que a certificação do recorde levaria cerca de três meses.

Acordar no domingo — finalmente um dia de folga — foi uma experiência bizarra para Jacky.

“Parte de mim estava muito feliz por ter terminado”, disse ela à BBC de sua casa no Arizona, nos EUA.

“E a outra parte continuou pensando que eu preciso correr.”

Seu corpo também está se recuperando do esforço em busca do recorde, apesar de ter parado.

Jacky — que nasceu e foi criada na África do Sul, e também morou na Inglaterra e na Holanda — se sente grata, porque correr deu a ela a confiança que temia nunca recuperar.

Em 2002, médicos na Holanda a diagnosticaram com sarcoma de Ewing, um tipo raro de câncer ósseo.

Em duas semanas, amputaram sua perna esquerda para salvar sua vida. Ela tinha apenas 26 anos.

“Foi uma montanha-russa”, relembra. “Tudo aconteceu muito rápido.”

Nos primeiros dois anos, Jacky sofreu com a mudança em sua vida. Ela estava com raiva por ter câncer e envergonhada por ser diferente. Usava calça comprida em público para que as pessoas não notassem a prótese.

Quase por um capricho, ela começou a correr em 2016.

Ela já havia aplaudido o marido em eventos de corrida de longa distância, mas nunca tinha pensado em fazer isso, achava que era só “para gente louca”.

Ela comprou então uma prótese especial para corredores de longa distância — e se inscreveu para participar de sua primeira corrida de 10 km.

Na véspera da prova, ela mudou sua inscrição para a categoria meia maratona — e, desde então, não olhou para trás, explorando distâncias maiores e terrenos diferentes.

“Sou uma pessoa de tudo ou nada, então me joguei”, explica. “Adoro ultrapassar limites e ver até onde posso ir.”

No início do ano, Jacky deu a si mesma uma nova meta: o recorde de mais maratonas consecutivas.

O recorde feminino do Guinness é de 95 maratonas — estabelecido há dois anos por Alyssa Amos Clark, uma corredora não amputada de Vermont, nos EUA — que conquistou a proeza como uma estratégia para lidar com a pandemia de covid-19.

O recorde masculino do Guinness é de Enzo Caporaso, da Itália, com 59 maratonas — embora o ultramaratonista espanhol Ricardo Abad tenha supostamente corrido 607 maratonas consecutivas, terminando em 2012.

Então Jacky — que é mãe de dois filhos e trabalha como treinadora de resistência — começou a correr com o recorde em mente, certificando-se de que corresse sempre pelo menos a distância de uma maratona.

Ela disputou provas mundialmente famosas, como a Maratona de Boston e a Lost Dutchman no Arizona. Mas, como não há maratonas agendadas todos os dias, ela também correu em caminhos de terra locais, trilhas na vizinhança e até mesmo em sua própria esteira em casa.

E quando a corredora britânica Kate Jayden bateu o recorde de Alyssa ao completar 101 corridas, Jacky continuou correndo para ultrapassá-la e “fechar o mês [de abril]” com uma maratona final.

Ao todo, ela correu 2.734 milhas (cerca de 4.400 quilômetros). O Guinness Book disse à agência de notícias AP que levaria cerca de 12 a 15 semanas para revisar as evidências e certificar o recorde.

Documentando essas corridas nas redes sociais, Jacky arrecadou mais de US$ 88 mil para a Amputee Blade Runners, uma organização sem fins lucrativos que fornece próteses de corrida como a dela para pessoas com membros amputados.

As corridas têm sido principalmente um jogo mental, diz ela, mas também cobram um preço físico.

Ela tem que usar revestimentos e meias com suas próteses, e precisa massagear, alongar e colocar gelo no coto da perna diariamente. Notavelmente, ela permaneceu livre de lesões durante todo o feito.

Na verdade, Jacky gostaria de ter começado a correr mais cedo.

“Correr fez uma grande diferença no meu estado mental e me mostrou o quão forte meu corpo pode ser. Isso me deu uma aceitação total de quem eu sou e que posso fazer coisas difíceis.”

E ela está determinada a continuar. Seu próximo desafio é a Moab, uma corrida cansativa de 240 milhas (cerca de 386 quilômetros), no Estado americano de Utah, em outubro.

Idosa de 121 anos é ‘descoberta’ após atendimento médico na Bahia e pode ser a mais velha do mundo

Share Button

Por g1 BA e TV Oeste

Foto: Reprodução/TV Oeste

A idosa Maria Gomes dos Reis, de 121 anos, foi “descoberta” pela Prefeitura de Bom Jesus da Lapa, no oeste da Bahia, após passar mal e precisar de um atendimento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). A baiana pode ser a pessoa mais velha do mundo.

Segundo consta em sua certidão de nascimento, Maria Gomes dos Reis nasceu em 16 de junho de 1900, no povoado Bela Vista, em Bom Jesus da Lapa, onde mora até hoje.

Acamada, a aposentada mora com a neta Célia Cristina, já que todos os filhos já morreram.

“Dou comidinha na boca, nós temos que fazer tudo, trocar faldas. A minha vida agora está resumida em cuidar dela”, contou Célia.

A neta de Maria Gomes disse que a avó era bem ativa.

“Ela criou os netos e bisnetos. Ela que cuidava de tudo. Era bem ativa até pouco tempo, cozinhava, lavava roupas”, disse.

Foto: Reprodução/TV Oeste

Francesa é a mais velha, diz Guinness

A pessoa mais velha do mundo, reconhecida pelo “Guinness Book”, o Livro dos Recordes, era a japonesa Kane Tanaka, de 119 anos, que morreu no dia 19 de abril deste ano.

Agora, o título passou a ser da freira francesa Lucile Randon, de 118 anos, nascida em 11 de fevereiro de 1904. Embora nenhum órgão oficial atribua o título, a irmã Andrés se tornou a pessoa mais velha e “de longe”, já que é seguida por uma polonesa de 115 anos, disse Laurent Toussaint à Agência France-Presse (AFP).

“A idade avançada a gente sabe que ela tem, mas saber que ela é a mais velha do mundo? A gente fica até abismada”, brincou a neta de Maria Gomes.

Família na quinta geração

Apesar das delicadezas e dos cuidados, a idosa está acamada há pouco mais de oito anos. Antes disso, não faltava uma missa.

São 13 bisnetos, seis tataranetos e a família tem a expectativa de que Maria Gomes veja a 5ª geração nascer.

Além da neta Célia Gomes, as bisnetas Vitória Stefani e Ivanilde Gomes cuidam de todas as burocracias que a aposentada precise.

“Sou responsável por ela, porque ela não tem condições de se locomover para fazer prova de vida. Eu que resolvo algumas coisas por ela”, contou Vitória Stefani.

A jovem afirma que a bisavó ainda conversa com as pessoas, apesar das dificuldades e do esquecimento.

“Ela ainda tem noção de muita coisa, conversa com a gente, as vezes ela esquece quem é, agora que com mais frequência ela não está lembrando”, contou Vitória.

Ivanilde foi morar com Maria quando tinha 6 anos e é muito grata pela educação e apoio oferecidos pela idosa.

“Nunca me faltou nada, e ela sempre falava a seguinte frase, que eu levo para a minha vida: ‘Vai estudar, menina’. Se hoje eu consegui fazer uma graduação foi graças ao incentivo que eu tive da minha bisavó”, disse.

Pesquisa Opnus: com apoio de Lula e Rui, Jerônimo fica 12 pontos atrás de ACM Neto

Share Button

Por Bahia Notícias

Fotos: Hyago Cerqueira/Destaque 1

A distância entre ACM Neto (UB) e Jerônimo Rodrigues (PT) na disputa pelo Palácio de Ondina, no cenário com o apoio de aliados, fica em 12 pontos, segundo pesquisa Opnus/Salvador FM divulgada nesta quarta-feira (4). Segundo o levantamento, o ex-prefeito de Salvador – que aparece como candidato independente – soma 44% das intenções de voto. Ele é seguido pelo ex-secretário de Educação associado ao apoio de Lula e Rui Costa, que tem 32%. Na terceira posição, o ex-ministro João Roma (PL) aparece com 12% quando tem sua imagem colada a de Jair Bolsonaro (PL). Kleber Rosa manteve 1% com apoio de Guilherme Boulos. Não sabe ou não respondeu representa 7% e branco/nulo 4%. A pesquisa realizada pelo Instituto Opnus, encomendada pela Rádio Salvador FM, ouviu 1.500 pessoas por telefone entre os dias 28 de abril e 2 de maio. O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral sob o número BA-07794/2022.

‘Bandido que levantar arma para polícia vai levar bala’, diz governador de São Paulo

Share Button

Por Folhapress

Foto: Divulgação/Governo de SP

O governo de São Paulo iniciou nesta quarta-feira (4) uma megaoperação contra roubos e furtos de celulares e contra golpes com Pix. O anúncio da ação policial foi feito pelo governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), ao lado do prefeito da capital, Ricardo Nunes (MDB). O governador disse ainda, durante a entrevista coletiva, que “em São Paulo, o bandido que levantar arma para a polícia vai levar bala”.

Na chamada Operação Sufoco, o efetivo policial no estado, atualmente em 5.000 agentes, pode aumentar em até mais 4.740 PMs por dia. “Pedimos a compreensão da população e iremos dobrar o número de policiais nas ruas, com patrulhamento terrestre e aéreo para combater a criminalidade”, afirmou o governador.

Garcia citou a morte de Renan Silva Loureiro, de 20 anos, morto por um falso entregador na zona sul da cidade como exemplo do aumento da criminalidade após a flexibilização do isolamento social da pandemia.

“Com a vida voltando ao normal, infelizmente os crimes contra o patrimônio cresceram. Quero deixar em nome da população de São Paulo um aviso muito claro a esses bandidos, que de maneira covarde estão escondidos atrás do capacete, com mochilas de falsos entregadores: que eles mudem de profissão ou de estado, porque a polícia vai atrás de cada um deles. Quem cometer crime aqui em São Paulo vai ser preso”, disse.

Daniel Silveira se recusa a receber notificação de ordem do STF para que coloque tornozeleira

Share Button

Por TV Globo

Deputado Daniel Silveira (PTB-RJ) | Foto: Eraldo Peres/AP Photo

O deputado Daniel Silveira (PTB-RJ) se recusou nesta quarta-feira (4) a receber a notificação da nova ordem do Supremo Tribunal Federal (STF) para que se apresente em 24 horas para colocar uma nova tornozeleira eletrônica.

A informação foi enviada ao Supremo pelo oficial de Justiça encarregado de fazer a notificação.

Segundo o oficial, ele abordou Daniel Silveira na Câmara dos Deputados, mas o parlamentar se recusou a assinar o mandado informando que não tem que usar tornozeleira eletrônica por ter recebido o perdão de pena do presidente Jair Bolsonaro.

Em abril, o STF condenou Daniel Silveira a 8 anos e 9 meses de prisão, à perda do mandato e à perda dos direitos políticos. O deputado bolsonarista foi julgado por estímulo a atos antidemocráticos e ataques a ministros do Supremo e a instituições como o próprio STF.

Um dia após o julgamento, o presidente Jair Bolsonaro editou um decreto no qual perdoou a pena imposta a Daniel Silveira. Partidos políticos já acionaram o STF a fim de derrubar o decreto. A relatora do caso é a ministra Rosa Weber.

Decisão sobre a tornozeleira

Na terça-feira, na nova decisão, o ministro Alexandre de Moraes reforçou que apesar do perdão dado pelo presidente Jair Bolsonaro ao aliado, continuam valendo as medidas restritivas impostas pelo plenário do supremo – como o uso da tornozeleira – enquanto não for julgada a legalidade do indulto individual.

Alexandre de Moraes também decidiu bloquear todas as contas bancárias do deputado. E fixou uma multa de 405 mil reais, levando em conta que o deputado descumpriu as medidas cautelares impostas pelo supremo 27 vezes.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia