WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Home . Inicio




rios

rios

drogaria_santana


Carro com quase R$ 1 milhão em multas é apreendido em rodovia de SP

Share Button

Por G1 Santos

Carro com dívida de R$ 1 milhão foi recolhido a pátio a Praia Grande, SP — Foto: G1 Santos

Carro com dívida de R$ 1 milhão foi apreendido em SP | Foto: G1 Santos

Um veículo picape foi apreendido na Rodovia Padre Manoel da Nóbrega (SP-55), em Praia Grande, no litoral de São Paulo, por apresentar R$ 929.172,25 em multas não pagas. O licenciamento também está atrasado há dois anos. A informação foi confirmada pela Polícia Militar Rodoviária nesta quarta-feira (3). Policiais localizaram o utilitário durante patrulhamento de rotina na rodovia, que integra o Sistema Anchieta-Imigrantes (SAI). A princípio, o condutor não apresentou nada de irregular. Entretanto, em consulta ao emplacamento, de São Paulo, constatou-se os atrasos no pagamento das multas. Segundo a polícia, as multas de trânsito são por motivos diversos, foram registradas desde 2016 e se acumularam nos últimos anos. Por essa razão, o carro foi apreendido e recolhido ao pátio da cidade, e somente será liberado ao proprietário após a quitação total das dívidas.

Menino de nove anos recebe homenagem por devolver carteira com dinheiro na Argentina

Share Button

Por G1

Augustín Batista recebe uma bicicleta ao ser homenageado por devolver carteira com dinheiro que encontrou em La Carlota, na província de Córdoba, na Argentina — Foto: Reprodução/Facebook/ Capellania Juarezcelman la Carlota

Foto: Reprodução/Facebook/ Capellania Juarezcelman la Carlota

Um menino de nove anos foi homenageado na Argentina depois de devolver uma carteira com 25 mil pesos (cerca de R$ 2.585). Augustín Batista foi recompensado com uma bicicleta, entre outros presentes, e uma recompensa de 15 mil pesos (pouco mais de R$ 1.550). Morador de La Carlota, na província de Córdoba, ele vive em uma casa modesta com os pais e quatro irmãos. Segundo sua mãe, Verónica, no final de setembro o menino chegou em casa preocupado porque tinha encontrado a carteira com o dinheiro, e pediu que os pais o ajudassem a localizar o dono. Verónica diz que Augustín até chorou porque, inicialmente, pensou que os pais poderiam querer ficar com o dinheiro. A mãe garante, no entanto, que ambos se orgulharam imediatamente da honestidade do filho. O jornal argentino “El Puntal” não explica como o dono foi encontrado, dizendo apenas que a família teve ajuda da professora do menino, que também foi a responsável por divulgar a boa ação de Augustín. Na segunda-feira (1º), a professora Estela Langone esteve entre os participantes da homenagem ao menino, realizada na escola onde ele frequenta a quarta série. 

Datafolha: Bolsonaro, 32%; Haddad, 21%; Ciro, 11%; Alckmin, 9%; Marina, 4%

Share Button

Por G1

Os candidatos à Presidência Jair Bolsonaro (PSL), Fernando Haddad (PT) e Ciro Gomes (PDT).

Os candidatos à Presidência Jair Bolsonaro (PSL), Fernando Haddad (PT) e Ciro Gomes (PDT)

O Datafolha divulgou nesta terça-feira (2) a mais nova pesquisa de intenção de voto para presidente. O levantamento foi contratado pelo jornal “Folha de S. Paulo”. Segundo o Datafolha, Jair Bolsonaro (PSL) cresceu quatro pontos percentuais e ultrapassou, pela primeira vez em pesquisa do instituto, a barreira dos 30% e abriu vantagem sobre o segundo colocado, Fernando Haddad (PT), que parou de subir. O nível de confiança da pesquisa é de 95% – o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro, que é de dois pontos percentuais para mais ou para menos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%.

Vamos aos números: Jair Bolsonaro (PSL): 32%; Fernando Haddad (PT): 21%; Ciro Gomes (PDT): 11%; Geraldo Alckmin (PSDB): 9%; Marina Silva (Rede): 4%; João Amoêdo (Novo): 3%; Henrique Meirelles (MDB): 2%; Alvaro Dias (Podemos): 2%; Cabo Daciolo (Patriota): 2%; Guilherme Boulos (PSOL): 0%; João Goulart Filho (PPL): 0%; Eymael (DC): 0%; Vera Lúcia (PSTU): 0%; Branco/nulos: 8%; Não sabe/não respondeu: 5%.

Simulações de segundo turno

Ciro 42% x 37% Alckmin (branco/nulo: 19%; não sabe: 2%);
Alckmin 43% x 41% Bolsonaro (branco/nulo: 14%; não sabe: 2%);
Ciro 46% x 42% Bolsonaro (branco/nulo: 10%; não sabe: 2%);
Alckmin 43% x 36% Haddad (branco/nulo: 19%; não sabe: 2%);
Bolsonaro 44% x 42% Haddad (branco/nulo: 12%; não sabe: 2%);
Ciro 46% x 32% Haddad (branco/nulo: 20%; não sabe: 2%).

Sobre a pesquisa

Margem de erro: 2 pontos percentuais para mais ou para menos; Entrevistados: 3.240 eleitores em 225 municípios; Quando a pesquisa foi feita: 2 de outubro; Registro no TSE: BR-03147/2018; Nível de confiança: 95%; Contratantes da pesquisa: “Folha de S.Paulo”.

Dono de apartamento onde polícia achou R$ 51 milhões diz que cedeu imóvel a Lúcio Vieira Lima sem formalizar negócio

Share Button

Por Bahia Notícias

Dinheiro foi encontrado em quarto de apartamento vazio após denúncia anônima | Divulgação/Polícia Federal

Dinheiro foi encontrado em quarto de apartamento vazio após denúncia anônima | Divulgação/Polícia Federal

O empresário Silvio Antonio Cabral da Silveira, dono do apartamento onde foram encontrados os R$ 51 milhões atribuídos aos irmãos Vieira Lima, disse que emprestou o imóvel para Lúcio sem formalizar o negócio. A declaração foi dada há menos de um mês em depoimento a um juiz auxiliar do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF). “Nada, nada foi formalizado”, disse o empresário ao ser questionado se registrou em documento o empréstimo. “Eu tenho um empreendimento na Graça, pequeno, e ele sabia da dificuldade que nós estávamos para vender o apartamento. Ele perguntou se eu podia emprestar o apartamento para ele”, afirmou o dono do imóvel. Durante a audiência, ele disse ainda que esperava encontrar livros e quadros no apartamento quando foi chamado pela PF. “Eu fui na Polícia Federal sem chamamento nenhum, sem advogado, sem ninguém saber o que era, certo de quê? De que tinha livros, quadros, alguma coisa desse tipo. Quando cheguei lá para surpresa minha tinha lá na Polícia Federal um bocado de mala cheia de dinheiro”, declarou.

Jornalista de Riachão do Jacuípe diz que foi demitida da TV Aratu por apoiar Rui Costa: ‘Injusto’

Share Button

Por Bahia Notícias

Foto: Reprodução / Instagram

Foto: Reprodução / Instagram

Um dia após ser demitida da TV Aratu, a jornalista Alana Rocha resolveu falar abertamente sobre o caso. Ao Bahia Notícias, ela disse que a atitude da emissora foi motivada pelo seu posicionamento político favorável a Rui Costa, candidato do PT à reeleição ao Governo do Estado. “Na verdade, ontem não quis falar porque estava muito emocionada. Porém, realmente, quando Matheus Carvalho (diretor de jornalismo) me chamou, ele alegou que o motivo foi a minha opinião política e o uso da minha imagem que apareceu na campanha de Rui. O diretor foi bem explicito que essa era a causa”, lamentou.

Alana explicou que o uso da sua imagem não foi proposital – já que veio de um vídeo postado acidentalmente em suas redes sociais -, mas que depois o partido pediu autorização. “Quando a empresa não me orienta a isso, acho injusto o posicionamento. Se eu estivesse infringindo alguma regra deles, mas não foi isso. A gente sabe que na Record, Globo é proibido fazer campanha, mas na Aratu nunca me passaram nada. Acredito que se estava errando, eles poderiam ter chamado a minha atenção…”, desabafou.

Prova de que a afiliada não impede seus funcionários de fazer campanha é que sua colega Driele Veiga pediu licença não remunerada para trabalhar na campanha de Jaques Wagner (PT) ao Senado Federal. “Questionei isso a ele (Matheus) na nossa conversa, mas fui informada que ela avisou para a emissora e, por isso, está afastada, porém com o retorno marcado para o próximo dia 15”, lembrou. Ela ainda disse que, no momento de sua contratação, não recebeu nenhuma orientação sobre posicionamentos políticos publicamente, apenas sobre situações do cotidiano. “Como vestuário, modo de me comportar, ter cuidado com erros de português. Contudo, de uso imagem nunca chegaram para reclamar de algo”.

O portal ‘Natelinha’ pontuou que, na Aratu, vários funcionários se posicionam politicamente a favor do candidato a deputado estadual do PSDB, Tiago Corrêa, que já é vereador da capital baiana e faz parte da base de ACM Neto, que tem como candidato ao governo o ex-prefeito de Feira de Santana Zé Ronaldo (DEM), oposição a Rui. Além disso, Tiago é casado com Ana Coelho, que é CEO do Grupo Aratu de Comunicação. Ana, por sua vez, é sobrinha do ex-governador e ex-deputado federal Nilo Coelho, que dividiu a propriedade da Aratu com o irmão Roberto Coelho.

Primeira transexual a ocupar um cargo de jornalismo na TV do Brasil, Alana afastou a possibilidade de a demissão ter sido motivada por transfobia. “Acredito que era uma vantagem para eles. Foi a primeira emissora que deu esse espaço para uma pessoa trans. Os números vinham dizendo isso e o público aprovando. Por isso, a surpresa. Todo mundo é muito unido lá. Eles se gabavam de ser essa emissora que não é careta”, disse aos prantos.

Como a decisão ainda é recente, a comunicadora disse que ainda não sabe o que fará da vida. “Estou completamente sem chão. Toda hora eu choro. Estou cheia de coisas para pagar. É difícil…Nunca imaginei que essa a altura da minha vida estaria passando por tal situação… ainda mais sendo trans…não sei se isso pode afugentar as oportunidades”, finalizou.

Com mais de 20 anos de profissão, Alana foi a primeira transexual a atuar como jornalista na TV. Entrou na Aratu em 2017 e integrava a equipe do programa “Ronda”. Ela é formada em Comunicação Social / Jornalismo na Faculdade Anísio Teixeira (FAT) desde 2015, fez trabalhos na TV Santa Cruz, na rádio Gazeta FM e criou o blog Hora da Verdade. 

Após ver reportagem, garoto junta dinheiro para dar boneca a menina que mora no sertão da Bahia

Share Button

Por TV Sudoeste e TV São Francisco

Joshua mora a 760 km de distância de Eloar e resolveu juntar dinheiro para comprar a boneca após assistir reportagem sobre a seca | Foto: Reprodução/ TV Sudoeste

Joshua mora a 760 km de distância de Eloar e resolveu juntar dinheiro para comprar a boneca após assistir reportagem sobre a seca | Foto: Reprodução/ TV Sudoeste

Um garoto de 11 anos, que mora em Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia, juntou dinheiro em um cofre para comprar uma boneca para uma garota que mora na zona rural de Juazeiro, no norte do estado, após ver uma reportagem da TV São Francisco sobre a seca na região. A matéria foi exibida no dia 23 de agosto. Foi quando ele começou a juntar o dinheiro para presentear a nova amiga.

Joshua Duarte, de 11 anos, e Eloar Ferreira, de 7, moram a 760 km de distância, e nunca se viram pessoalmente, o que não impediu que o ato de solidariedade fosse realizado. “Eu juntei dinheiro há bastante tempo. Eu vi a reportagem e fiquei comovido, e falei: ‘Mãe, eu quero dar uma boneca para a menininha. E ela disse: ‘Mas é muito longe’. E eu falei: mas eu quero dar, mãe. Aí ela terminou de juntar meu dinheirinho, eu fui lá e comprei a bonequinha para dar a ela”, relata o pequeno Joshua.

Eloar Ferreira ganhou a boneca após Joshua assistir reportagem sobre a seca no local onde ela mora | Foto: Reprodução/ TV São Francisco

Eloar Ferreira ganhou a boneca após Joshua assistir reportagem sobre a seca no local onde ela mora | Foto: Reprodução/ TV São Francisco

A garota mora no Vale do Salitre, distante 43 km da sede de Juazeiro. Na reportagem, a mãe dela, dona Maricleide Ferreira da Silva, conta que, embora sofra com a falta de água, sonha mesmo em poder dar uma boneca para a filha. Quando a equipe da TV São Francisco chegou à casa de dona Maricleide, que é agricultora, para entregar a boneca, a encontrou consertando o telhado das própria casa. “Tô construindo a minha cozinha, o banheiro, porque não temos banheiro, e um fogãozinho de barro ali dentro para cozinhar”, disse.

Junto com o presente, Joshua ainda mandou um bilhete para a nova amiga. Tímida, a menina de poucas palavras deu um sorriso ao receber a boneca, e colou o bilhete do menino na parede do quarto. “Obrigada por você ter gastado o dinheiro do seu cofre para comprar uma boneca para mim”, disse Eloar. Dona Maricleide também agradeceu a Joshua. “Eu fico muito grata. Desejo muita sorte pra ele, muitos anos de vida, porque a gente tá realizando o sonho dela, que ela queria ganhar a boneca”.

Agressor de Bolsonaro é denunciado pelo MPF por ‘atentado pessoal por inconformismo político’

Share Button

Por G1 Zona da Mata

Adélio Bispo foi denunciado pelo MPF por praticar atentado pessoal por inconformismo político contra Bolsonaro | Foto: Reprodução/TV Globo

Adélio Bispo foi denunciado pelo MPF por praticar atentado pessoal por inconformismo político contra Bolsonaro | Foto: Reprodução/TV Globo

O Ministério Público Federal em Minas Gerais (MPF-MG) divulgou nesta terça-feira (2) que denunciou Adélio Bispo de Oliveira por “praticar atentado pessoal por inconformismo político” contra o candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro. Para o procurador da República, Marcelo Borges de Mattos Medina, o denunciado “perpetrou a conduta por motivação política e com o objetivo de excluir a vítima da disputa eleitoral. Como consequência, lesionou o regime representativo e democrático”. O documento assinado nesta segunda-feira (1º) com base no artigo 20 da Lei de Segurança Nacional requer que “seja recebida a denúncia, instaurando-se processo penal, com a citação do denunciado”. Também pediu a intimação de oito testemunhas, que tiveram as identidades preservadas pelo MPF, para serem ouvidas. A denúncia foi encaminhada para a 3ª Vara Federal de Juiz de Fora (MG). Se for condenado, Adélio Bispo de Oliveira estará sujeito a pena de 3 a 10 anos de reclusão, aumentada até o dobro, em razão da lesão corporal grave. Ele foi preso logo após o ataque e transferido para o presídio federal de Campo Grande (MS). Nesta segunda (1º), a defesa de Adélio Bispo de Oliveira protocolou na 3ª Vara Federal de Juiz de Fora (MG) o resultado do exame particular para solicitar um novo pedido de avaliação de sanidade mental. O parecer psiquiátrico pedido pelos advogados apontou que o agressor sofre de transtorno delirante grave.

Juíza recomenda que se evite a venda e o consumo de bebida no dia da eleição em Santaluz

Share Button
Foto:Marcos Santos/USP Imagens

Foto:Marcos Santos/USP Imagens

A juíza eleitoral de Santaluz, na região sisaleira da Bahia, Lisiane Sousa Alves Duarte, expediu nesta segunda-feira (1), portaria sobre a comercialização e consumo de bebidas alcoólicas no município durante as eleições para presidente, governador, senadores e deputados federais e estaduais. De acordo com o documento, a magistrada recomenda que se evite a venda, o consumo e a distribuição de bebidas alcoólicas de 0h às 18h do próximo domingo (7), dia do primeiro turno do pleito eleitoral. Caso haja segundo turno, a recomendação, que é direcionada especialmente para bares, restaurantes, lanchonetes, barracas e outros estabelecimentos do gênero, também será válida para o dia 28 de outubro, nos mesmos horários. A medida, de acordo com a portaria, leva em consideração o disposto no artigo 296 do Código Eleitoral, visando evitar o surgimento de conflitos entre eleitores, decorrentes do uso de bebidas alcoólicas, além de promover a ordem pública e a paz social no dia da eleição.

Notícias de Santaluz

Bolsonaro diz que a questão ideológica é grave como a corrupção e precisa ser combatida

Share Button

Por G1

O candidato a presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), afirmou nesta terça-feira (2) no Twitter que a “questão ideológica é tão, ou mais grave, que a corrupção no Brasil” e é um mal a ser combatido. “A questão ideológica é tão, ou mais grave, que a corrupção no Brasil. São dois males a ser combatido”, escreveu o candidato na manhã desta terça. Bolsonaro voltou a defender o fim das indicações políticas. “O desaparelhamento do Estado, e o fim das indicações políticas, é o remédio que temos para salvar o Brasil”, disse. Nesta segunda-feira (1), ele afirmou que obras continuarão paradas em todo país “se ministérios e cargos continuarem sendo distribuídos a partidos políticos”. “Milhares de obras paradas em todo país atualmente. Assim permanecerá se ministérios e cargos continuarem sendo distribuídos a partidos políticos em troca de apoio ao invés de ocupados por critérios técnicos. Essa é a raiz do problema e nós temos a liberdade necessária para mudar!”, publicou Bolsonaro.

Ministro do STF autoriza nova investigação de Geddel e Lúcio Vieira Lima por suspeita de lavagem de dinheiro

Share Button

Por TV Globo

O ex-ministro Geddel Vieira Lima (direita) e o irmão dele, o deputado Lúcio Vieira Lima — Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom e Valter Campanato/Agência Brasil

O ex-ministro Geddel Vieira Lima (direita) e o irmão dele, o deputado Lúcio Vieira Lima | Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom e Valter Campanato/Agência Brasil

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes determinou abertura de inquérito para apurar se a família do ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB-BA) e do deputado federal Lúcio Vieira Lima (MDB-BA) praticou lavagem de dinheiro com locação de maquinário agrícola e compra e venda supostamente simulada de cabeças de gado. A decisão é de sexta-feira (28) e foi tornada pública nesta segunda (1º). A decisão e o pedido de investigação não delimitam quem efetivamente será investigado. Moraes atendeu a pedido da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, que apontou indícios de que pessoas ligadas à família emitiam recibos de “valores milionários” por uma empresa pequena de terraplanagem que não teria estrutura para locação dos equipamentos. Ela apontou necessidade de investigar mais as transações com gado e a suspeita de simulação de criação para posterior venda. “Documentos apreendidos indicam rebanho de 9.296 animais. Porém, documentos emitidos pela Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia indicam 11.855 animais. Tal diferença (2.549 animais ou 27,53%), considerado o preço da arroba na região, conforme levantamentos pela Polícia Federal, permitiria a lavagem de R$ 6,5 milhões”, afirmou. O pedido de investigação foi feito dentro de outro inquérito, que apura se os irmãos Vieira Lima se apropriaram de remunerações de secretários parlamentares. Dodge pediu mais prazo para concluir a investigação sobre os salários dos assessores – Alexandre de Moraes autorizou a prorrogação do inquérito por 45 dias.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia